Grupo Carmin: “A Invenção do Nordeste” de volta ao Rio de Janeiro em julho

Vencedora do Prêmio Shell de Melhor Dramaturgia e do Cesgranrio de Melhor Espetáculo, “A Invenção do Nordeste”, do grupo potiguar Carmin, volta à capital carioca no mês de julho, em temporada no Teatro Carlos Gomes. Serão oito apresentações que iram acontecer entre os dias 18 e 25/07, e 26 e 28/07. Recentemente a peça venceu nas categorias de Dramaturgia e Melhor Ator Coadjuvante do 13º Prêmio APTR – Associação dos Produtores de Teatro.

757.jpg

A peça é inspirada no livro “A Invenção do Nordeste e outras Artes”, do historiador Durval Muniz de Albuquerque Jr. Conta a história de um diretor que é contratado por uma grande produtora para realizar a missão de selecionar um ator nordestino que possa interpretar com maestria um personagem nordestino. Depois de vários testes e entrevistas, dois atores vão para a final e o diretor tem sete semanas para deixá-los prontos para o último teste. Durante as 7 semanas de preparação, os atores refletem sobre sua identidade, cultura, história pessoal e descobrem que ser e viver um personagem nordestino não é tarefa simples.

A peça é dirigida por Quitéria Kelly, que motivada por reações xenófobas durante as eleições presidenciais de 2014, encontrou na obra do Professor Dr. Durval Muniz de Albuquerque Júnior um ponto de partida para refletir as divisões sociais brasileiras. Durval é historiador e autor do livro “A Invenção do Nordeste e Outras Artes”que remonta o surgimento de um recorte espacial para gerar um lugar real tanto quanto imaginário, e assim as motivações políticas para este fim.

A Invenção do Nordeste conta com a dramaturgia de Henrique Fontes e Pablo Capistrano. Elenco: Henrique Fontes, Mateus Cardoso e Robson Medeiros. Cenografia de Mathieu Duvignaud, Dramaturgia audiovisual e iluminação Pedro Fiuza; trilha original: Gabriel Souto e Toni Gregório. Produção: Mariana Hardi e Quitéria Kelly.

Desde sua estreia, o espetáculo conta com ótima recepção de público e crítica, assim como tem conquistado prêmios inéditos para o RN e para o Nordeste, como os anteriormente citados e ainda o Botequim Cultural de Melhor Autor Drama/Comédia, o Prêmio Humor de Melhor Peça, Melhor Direção e Melhor Texto.


A Invenção do Nordeste

Local: Teatro Carlos Gomes

Datas:18,19,20,21,25,26,27,28 de julho

Horário: 20h (Quinta-feira à Sabado) 18h (Domingo)

Bilheteria: De quarta a sábado 14h às 20h e aos domingos, a partir de 14h. A Bilheteria se mantém em funcionamento por 30 minutos após o inicio do espetáculo.

A Invenção do Nordeste vence duas categorias de premiação nacional

Na noite desta terça-feira (28), aconteceu na capital carioca o 13º Prêmio APTR - Associação dos Produtores de Teatro. O espetáculo “A Invenção do Nordeste” que tem encantado espectadores e ganhando diversas premiações importantes como Cesgranrio e Shell, saiu com dois troféus nas mãos. Na verdade três. Na categoria Melhor Ator Coadjuvante, os atores Robson Medeiros e Mateus Cardoso foram duplamente premiados. A peça também venceu na categoria Dramaturgia. A atriz Marieta Severo foi a homenageada da noite.

“A Invenção do Nordeste” também concorria nas categorias de Melhor Espetáculo, Direção e Cenografia. Para Henrique Fontes, ator e responsável pela dramaturgia da peça ao lado do escritor Pablo Capistrano, a única forma de re-conectar as diferenças no país é através da arte. “Todo reconhecimento por trabalho em Cultura e Educação hoje parece ressoar como uma afronta aos "homens de bem". Em que ponto chegamos, onde essa lógica do capital conquistado pelo mérito, pela bala ou pela bíblia quer desfazer a base de construção de toda sociedade que é exatamente sua Cultura e sua Educação. Por isso celebro e compartilho esse reconhecimento com todos que seguem acreditando na força do Teatro de Grupo para fazer essa reconexão”.

O Carmin segue agora para São Paulo, onde apresentará “A Invenção do Nordeste” no Itaú Cultural, nos próximos dias 01 e 02 de junho. Para o segundo semestre, o grupo está na produção de um novo espetáculo e voltará a circular com o emocionante “JACY”.


Veja a lista completa de premiados:


Música: Pedro Luis, Larissa Luz e Antônia Adnet por “Elza”

Iluminação: Felicio Mafra por “Memórias do esquecimento”

Figurino: João Pimenta por “Dogville” e “Romeu e Julieta”

Cenografia: Daniela Thomas por “Romeu e Julieta” / e Camila Toledo e Paulo Mendes da Rocha por “Grande sertão: veredas”

Atriz coadjuvante: Stella Maria Rodrigues por “Romeu e Julieta” / Stella Miranda por “O frenético Dancin Days”

Ator coadjuvante: Mateus Cardoso e Robson Medeiros por “A invenção do Nordeste”

Direção: Bia Lessa por “Grande sertão: veredas”

Autor: Pablo Capistrano e Henrique Fontes por “A invenção do Nordeste”

Atriz protagonista: Amanda Costa por “Bibi, uma vida em musical”

Ator protagonista: Bruce Gomlevsky por “Memórias do esquecimento” e Caio Blat por “Grande sertão: veredas”

Categoria especial: Nicette Bruno por sua participação em “Pippim” e trajetória artística no teatro

Espetáculo: “Grande Sertão: veredas”

Produção: Sarau Agência de Cultura Brasileira por “Elza”


Carmin apresenta “A Invenção do Nordeste” na Casa da Ribeira

Depois de uma acalorada temporada no sul do país, o Grupo Carmin retorna a Natal com o espetáculo “A Invenção do Nordeste”, nos dias 25 e 26 de maio, na Casa da Ribeira. Serão quatro apresentações, em duas sessões por dia (18h e 20h30). Essas são as últimas apresentações da peça do semestre. As vendas estão abertas no site www.sympla.com.br/teatrocarmin e mais informações pelo 84 98734 6660.

A peça do Grupo Carmin é inspirada no livro "A Invenção do Nordeste e Outras Artes" do Prof. Dr. Durval Muniz de Albuquerque Jr. Na história, um diretor é contratado por uma grande produtora para realizar a missão de selecionar um ator nordestino que possa interpretar com maestria um personagem nordestino. Depois de vários testes e entrevistas, dois atores vão para a final e o diretor tem sete semanas para deixá-los prontos para o último teste. Durante as 7 semanas de preparação, os atores refletem sobre sua identidade, cultura, história pessoal e descobrem que ser e viver um personagem nordestino não é tarefa simples.

Premiação

O Carmin, que vem circulando o país, foi o primeiro grupo do Nordeste do Brasil a ganhar o prêmio Cesgranrio de melhor espetáculo. Ganharam também o prêmio Shell e Botequim Cultural de melhor dramaturgia e no Prêmio Humor trouxeram para Natal os prêmios de Melhor espetáculo, Melhor Direção e Melhor Dramaturgia. “As questões que estamos levantando em A Invenção do Nordeste são urgentes e precisam ecoar”, disse Quitéria Kelly, diretora da peça.

Ficha Técnica

“A Invenção do Nordeste” é uma obra de auto-ficção do Grupo Carmin, baseada no livro homônimo do Dr. Durval Muniz de Albuquerque Jr., Dirigida por Quitéria Kelly, com dramaturgia de Henrique Fontes e Pablo Capistrano. Elenco: Henrique Fontes, Mateus Cardoso e Robson Medeiros. Cenografia de Mathieu Duvignaud, Dramaturgia audiovisual e iluminação Pedro Fiuza; trilha original: Gabriel Souto e Toni Gregório. Produção: Mariana Hardi e Quitéria Kelly.

Serviço

“A Invenção do Nordeste”

Local: Casa da Ribeira

Data: 25 e 26 de maio

Horário: 18h e 20h

Vendas: www.sympla.com.br/teatrocarmin

Informações: 84 98734 6660


A Invenção do Nordeste em Recife e Natal

Grupo Carmin apresenta dia 01/06/18 no Trema Festival em Recife e Dias 15 e 16/06 na Casa da Ribeira em Natal.

Peça do Grupo Carmin inspirada no livro "A Invenção do Nordeste e Outras Artes" do Prof. Dr. Durval Muniz de Albuquerque Jr. faz sua primeira apresentação em Recife nesta sexta-feira, 01/06 às 21h e dias 15 e 16/06 volta em cartaz na Casa da Ribeira para 3 sessões (dia 15 às 20h e dia 16 às 18h e 20h).  O Processo:  Motivada por uma série de reações xenófobas contra os nordestinos, durante as eleições presidenciais de 2014, a atriz Quitéria Kelly do Grupo Carmin entrou em contato com a obra do Professor Dr. Durval Muniz de Albuquerque Jr, que escreveu o livro: “A Invenção do Nordeste e Outras Artes”. Quitéria então compartilhou com os demais integrantes do Grupo, o seu desejo de criar uma peça que contribuísse para a desconstrução da imagem estereotipada do Nordeste e do(a) nordestino(a). Seria seu primeiro trabalho como diretora.  Durante 2 anos de pesquisa, o Grupo Carmin mergulhou nos questionamentos dos mecanismos estéticos, históricos e culturais que contribuíram para a formação de uma visão do nordeste brasileiro como um espaço idealizado, deslocado do processo histórico e imune ao impacto das grandes transformações sociais.  A partir daí, os dramaturgos Pablo Capistrano e Henrique Fontes escreveram uma autoficção onde um diretor é contratado por uma grande produtora para preparar dois atores norte-riograndenses, que disputam o papel de um personagem nordestino. Durante o tempo da preparação, a identidade nordestina entra em cheque. Afinal, existiria apenas uma identidade nordestina?  A peça “A Invenção do Nordeste” propõe desenhar a trajetória hilária e por vezes conflitante da história recente do estabelecimento da região nordeste. Essa unidade sociopolítica e cultural com todas as suas individualidades e também todos os estereótipos alimentados por décadas pela literatura, cinema, música e artes visuais brasileiras.   Sinopse:   Um diretor é contratado por uma grande produtora para realizar a missão de selecionar um ator nordestino que possa interpretar com maestria um personagem nordestino. Depois de vários testes e entrevistas, dois atores vão para a final e o diretor tem sete semanas para deixá-los prontos para o último teste. Durante as 7 semanas de preparação, os atores refletem sobre sua identidade, cultura, história pessoal e descobrem que ser e viver um personagem nordestino não é tarefa simples.  O espetáculo é uma obra de auto-ficção baseada no livro homônimo do Dr. Durval Muniz de Albuquerque Jr. Dirigida por Quitéria Kelly, com dramaturgia de Henrique Fontes e Pablo Capistrano. Elenco: Henrique Fontes, Mateus Cardoso e Robson Medeiros. Cenografia de Mathieu Duvignaud, Dramaturgia audiovisual e iluminação Pedro Fiuza, trilha original: Gabriel Souto e Tony Gregório.  Ingressos:   Trema Festival: R$30,00 e R$15,00 (antecipado para todos pelo site www.sympla.com.br)  Casa da Ribeira: Inteira: R$ 40,00 | Promocional ( meia entrada para todos até 14 de junho pelo site sympla.com.br ou na bilheteria da Casa da Ribeira - 3211-7710 - periodo da tarde).   Informações: 84.98734-6660

Peça do Grupo Carmin inspirada no livro "A Invenção do Nordeste e Outras Artes" do Prof. Dr. Durval Muniz de Albuquerque Jr. faz sua primeira apresentação em Recife nesta sexta-feira, 01/06 às 21h e dias 15 e 16/06 volta em cartaz na Casa da Ribeira para 3 sessões (dia 15 às 20h e dia 16 às 18h e 20h).

O Processo:

Motivada por uma série de reações xenófobas contra os nordestinos, durante as eleições presidenciais de 2014, a atriz Quitéria Kelly do Grupo Carmin entrou em contato com a obra do Professor Dr. Durval Muniz de Albuquerque Jr, que escreveu o livro: “A Invenção do Nordeste e Outras Artes”. Quitéria então compartilhou com os demais integrantes do Grupo, o seu desejo de criar uma peça que contribuísse para a desconstrução da imagem estereotipada do Nordeste e do(a) nordestino(a). Seria seu primeiro trabalho como diretora.

Durante 2 anos de pesquisa, o Grupo Carmin mergulhou nos questionamentos dos mecanismos estéticos, históricos e culturais que contribuíram para a formação de uma visão do nordeste brasileiro como um espaço idealizado, deslocado do processo histórico e imune ao impacto das grandes transformações sociais.

A partir daí, os dramaturgos Pablo Capistrano e Henrique Fontes escreveram uma autoficção onde um diretor é contratado por uma grande produtora para preparar dois atores norte-riograndenses, que disputam o papel de um personagem nordestino. Durante o tempo da preparação, a identidade nordestina entra em cheque. Afinal, existiria apenas uma identidade nordestina?

A peça “A Invenção do Nordeste” propõe desenhar a trajetória hilária e por vezes conflitante da história recente do estabelecimento da região nordeste. Essa unidade sociopolítica e cultural com todas as suas individualidades e também todos os estereótipos alimentados por décadas pela literatura, cinema, música e artes visuais brasileiras.

Sinopse:

Um diretor é contratado por uma grande produtora para realizar a missão de selecionar um ator nordestino que possa interpretar com maestria um personagem nordestino. Depois de vários testes e entrevistas, dois atores vão para a final e o diretor tem sete semanas para deixá-los prontos para o último teste. Durante as 7 semanas de preparação, os atores refletem sobre sua identidade, cultura, história pessoal e descobrem que ser e viver um personagem nordestino não é tarefa simples.

O espetáculo é uma obra de auto-ficção baseada no livro homônimo do Dr. Durval Muniz de Albuquerque Jr. Dirigida por Quitéria Kelly, com dramaturgia de Henrique Fontes e Pablo Capistrano. Elenco: Henrique Fontes, Mateus Cardoso e Robson Medeiros. Cenografia de Mathieu Duvignaud, Dramaturgia audiovisual e iluminação Pedro Fiuza, trilha original: Gabriel Souto e Tony Gregório.

Ingressos: 

Trema Festival: R$30,00 e R$15,00 (antecipado para todos pelo site www.sympla.com.br)

Casa da Ribeira: Inteira: R$ 40,00 | Promocional ( meia entrada para todos até 14 de junho pelo site sympla.com.br ou na bilheteria da Casa da Ribeira - 3211-7710 - periodo da tarde). 

Informações: 84.98734-6660