JACY em cartaz no feriado da Páscoa

Seguindo a temporada de comemoração dos 10 anos, o Grupo Carmin, de Natal,RN apresentará sua peça de maior repercussão nacional, JACY, no feriado da semana santa, seguindo normalmente sua temporada até dia 30/04, todo sábado e domingo, na Casa da Ribeira

Jacy, que em 2016 circulou por 18 estados brasileiros, foi eleita, pelo jornal Estado de São Paulo, um dos 10 melhores espetáculos do Brasil em 2015 e acaba de fazer temporada no Sesc Pinheiros em São Paulo, volta a Natal para sua mais longa temporada em solos potiguares: 10 apresentações durante todos os finais de semana de abril.

"A gente sabe da dificuldade de fazer temporadas longas em Natal, mas queremos acreditar no público que tem sido nosso maior aliado. Pra quem não vai viajar no feriadão, estaremos esperando na Casa da Ribeira." Disse Henrique Fontes,ator e diretor do Grupo Carmin.

JACY fez temporada recente em São Paulo e recebeu críticas nos dois principais jornais da cidade: A Folha de São Paulo (http://www1.folha.uol.com.br/ilustrada/2017/01/1853087-peca-jacy-acerta-ao-renovar-base-de-espetaculos-documentais.shtml ) e no Estado de São Paulo (http://cultura.estadao.com.br/noticias/teatro-e-danca,grupo-carmin-de-natal-une-historia-privada-politica-brasileira-e-ficcao-em-novo-espetaculo,70001648424) e uma entrevista empolgante a Paulo Henrique Amorim no Coversa Afiada.(https://www.conversaafiada.com.br/tv-afiada/peca-jacy-faz-desabar-uma-tempestade ), além de ter sido vista por figuras ilustres do teatro e da música como o diretor Antunes Filho, o ator Gero Camilo e o músico Chico César.

A peça, que completa 4 anos de estreada este ano, foi criada a partir do encontro fortuito de uma frasqueira abandonada em uma das ruas mais movimentadas da cidade de Natal. Ela reconta a história real de uma mulher nascida em 1920 que na década de 1940, durante a 2ª Guerra, se apaixonou por um capitão americano; na década de 1960-70 atravessou a ditadura no coração político do Brasil e terminou seus dias, na primeira década dos anos 2000, sozinha, em Natal.

A História de Jacy em formato de peça foi escrita pelos filósofos Iracema Macedo e Pablo Capistrano, com dramaturgia de Pablo Capistrano e Henrique Fontes, que também assina a direção em uma montagem compartilhada com a atriz Quitéria Kelly, o cineasta Pedro Fiuza e o produtor Daniel Torres. O processo de Investigação para criação da peça revelou fatos que arrepiaram seus criadores. Coincidências como o fato de Jacy ter tido seu primeiro emprego na mesma rua da Casa da Ribeira (rua Frei Miguelinho, na Ribeira). 

“O processo de criação foi surpreendente. A investigação feita, a partir dos vestígios que encontramos na frasqueira, revelaram fatos curiosos que têm ligação direta com a história de Natal e do Brasil, desde a segunda guerra mundial, passando pela ditadura militar, chegando até ao emaranhado político que manda no estado há quase um século.” Disse Henrique Fontes, diretor da peça.

“A peça é construída misturando ficção e realidade, mas sempre com base no que a gente encontrou. E tem alguns mistérios que até hoje não encontramos explicação. Tudo isso é relatado na peça e o audio-visual é usado para ampliar objetos e dúvidas,” Disse Pedro Fiuza, cineasta e operador de camera, luz e som na peça.

Um dos mistérios retratados em cena se esconde atrás de uma pilha de recibos de correspondências, referentes a encomendas mensais postadas por Jacy para um homem, no Rio de Janeiro. Estas encomendas nunca pesaram mais que 20 gramas e o seu conteúdo, ninguém sabe.

Um assunto que atravessa toda a peça é a forma como a sociedade brasileira trata os mais velhos e suas histórias. “Há uma cultura de supervalorização dos mais jovens e de descarte dos mais velhos. E o que é mais assustador é a ausência de políticas públicas efetivas para o idoso,” Disse Henrique. 

Segundo dados do censo 2010 do IBGE, a população de idosos no Nordeste, por exemplo, cresceu de 5,1% em 1991 para 7,2% em 2010. Segundo a Fundação Perseu Abramo, responsável pela pesquisa que investiga o crescimento e a qualidade de vida dos idosos no Brasil, esse crescimento saltará de 8% para 16% ao ano, nos próximos 25 anos. 

Assim, Jacy representa a vida de muitos que envelhecem e tem suas histórias jogadas, literalmente, no lixo. Ao mesmo tempo, ela relata o descaso da sociedade com os mais velhos e com o próprio destino das cidades que também envelhecem e que, em muitos aspectos, são abandonadas.
Contato imprensa: 84 98150-9009 (henrique) ou whatsap 98105-9907.

SERVIÇO:
O que: JACY – 10 Grupo Carmin
Quando: Dias 15 e 16/04 e em temporada também dias 22,23, 29 e 30/04 - Sáb. e Dom. às 20h
Quanto: R$ 40,00 (inteira) e R$ 20,00 (meia)
Onde: Casa da Ribeira (Rua Frei Miguelinho, 52, Ribeira. Fone: 3211-7710)

Venda de ingressos: Bilheteria da Casa (3211-7710 à tarde) ou online nowww.sympla.com.br/casadaribeira

Foto: Bob Sousa
 Foto: Lenise Pinheiro.

Foto: Lenise Pinheiro.

Source: http://www.casadaribeira.com.br/blog/grupo...